domingo, 6 de dezembro de 2009

Que seja doce!

Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você, eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende? Dolorido-colorido, estou repetindo devagar para que você possa compreender, melhor... (Para uma Avenca Partindo)



Será que você não é nada disso que eu penso? E se não for, faz mal; ao contrário do que o Leoni insiste em cantar.

Ainda é dificil ouvir tanta gente tecer críticas, observações que realmente coadunam com o comportamento além-eu-você. Afinal, quando estamos sós, o dia anda sol. Há, até mesmo, noites com sol. Porém, quando me falta  a utilidade da conversa-explicação resta um não-ligar esquisito. Não sei, talvez amanhã seja dia de sol, após essa chuva.

Quem acompanha deve achar estranho. Um dia, Lulu  Santos. Outro, Caio Fernando e sua autoreflexão.

Vai ver eu te recriei só pro meu prazer. Falta pouco tempo pro fim do período, do ano. Então, mais uma vez:  Que seja doce!

7 comentários:

  1. Só não se deixe abater... Lembra daquile comentário (o que há de vir com fé tem muita força)? E eu ainda digo que o que tem que ser seu, não importa por quantas curvas e valas tu passar, há de ficar!

    Beijinhos, meu bem!

    ResponderExcluir
  2. Eu acho tão bonito isso...
    Sem saber como nem porque sentir. E de repente não mais que de repente, o sentir nos causa algo tão intenso que já não sabemos de onde vem...
    Viva intensamente cada momento doce e delicado, ou bruto e amargo... Viva! porque algo sempre fica...
    Como já disse Vinicíus de Moraes...
    Que não seja imortal, posto que é chama
    Mas que seja infinito enquanto dure.

    Parabéns!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. e mesmo quando nem tudo é doce e perfeito, precisamos seguir, sempre em frente (de preferencia)!
    post realmente me fez parar pra pensar...

    ResponderExcluir
  4. sou de guarulhos - sampa e voce?

    ResponderExcluir
  5. Ultimamente eu venho sendo tão Caio F, que muitas vezes eu esqueço que meu sobrenome é Marques.
    Imagino-me escrevendo, tudo aquilo que ele já escreveu. Sabe isso aí em cima? Eu teria escrito sem problema algum, pois é o que eu sinto no momento.

    Triste.

    ResponderExcluir
  6. Que seja doce.
    Amo CFA.
    E como a Pamela também venho sendo CFA, na alma e esquecendo meu nome por diversas vezes.
    Mais hein, se avida estiver amarga
    aconselho tomar um café doce e um chocolate..deixe o amargo pros dias. E que tudo o mais seja doce.

    Bjos Gostei daqui!

    ResponderExcluir